TRATAMENTO ENDOSCÓPICO

PLASMA DE ARGÔNIO PARA RECIDIVA DA OBESIDADE

A recidiva de peso após a cirurgia já é fato conhecido entre os cirurgiões bariátricos e representa uma parcela pequena dos pacientes submetidos ao bypass gástrico (link com a cirurgia) 

A causa  da obesidade continua sendo multifatorial, mas dois fatores em especial contribuem para recidiva de peso: a dilatação do estômago operado e o retorno da compulsão alimentar (ansiedade).

É muito comum neste grupo de pacientes  um aumento na ingestão de carboidratos (doces e massas). A explicação para este comportamento é simples: o carboidrato estimula nosso cérebro a produzir substâncias que nos dão bem-estar.

Baseados nestes dois fatores, oferecemos aos nossos pacientes um tratamento para perder o peso recuperado ou o que ainda falta perder.

Aplicação de Plasma de Argônio

aplicação de plasma de argônio é feita ao redor da costura entre o estômago e o intestino, diminuindo o seu diâmetro, devolvendo ao paciente a sensação de saciedade que ele tinha logo após a cirurgia.

Não há necessidade de internação e  sedação é acompanhada por um médico.

São realizadas três sessões com intervalo de 60 dias. O retorno após a primeira aplicação deve ser mensal.

A grande vantagem deste método sobre os outros é o seu custo (muito mais baixo que os outros métodos atuais), e a possibilidade do paciente sair do procedimento e retomar suas atividades normalmente.

Não há necessidade de internamento hospitalar ou da realização no centro cirúrgico.

O acompanhamento com nossos psicólogos e nutricionistas faz parte do tratamento para controlar o quadro de ansiedade que faz você comer mais carboidratos. Não esqueça que não existe cirurgia para tratar a sua ansiedade.

O tratamento medicamentoso permanente é fundamental para que após o procedimento você não reganhe peso.

Os resultados com esta terapia têm se mostrado promissores, com perda de peso  em torno de 20% do peso inicial.

Pacientes que não fizeram  o acompanhamento multidisciplinar não alcançarão os resultados esperados.

OBS: O preparo é semelhante ao de uma endoscopia digestiva alta:

  • Jejum de 8 horas
  • Após a aplicação do argônio deverá ficar uma semana com dieta líquida e uma semana com dieta pastosa
  • O objetivo desta dieta é evitar um sangramento no local da aplicação do argônio e permitir uma boa cicatrização.

DILATAÇÃO ENDOSCÓPICA DA ANASTOMOSE

O que é Dilatação Esofágica ?

Dilatação esofágica é um procedimento que permite ao médico dilatar ou abrir uma área estreitada do esôfago. Há várias técnicas que podem ser usadas com este propósito. Pode ser realizada com auxílio direto da endoscopia, ou alternativamente, através de sondas calibradas passadas através da boca para o esôfago.

Porque ela precisa ser realizada?

A causa mais comum de estreitamentos, ou estenoses, do esôfago é a fibrose cicatricial do esôfago decorrente de esofagites por refluxo ácido do estômago e cirurgias BYpass. Pacientes submetidos a cirurgias bariátricas podem apresentar complicações no pós-operatório. Uma delas é o estreitamento (estenose) da passagem do estômago para o intestino (anastomose) complicação relatada em 3% a 27% dos pacientes. Em geral ocorre nos primeiros 90 dias após a cirurgia . Neste caso a dilatação endoscópica é considerada o método padrão para o tratamento desta complicação, por ser efetiva e apresentar menor morbidade do que a revisão cirúrgica.

 
Rolar para cima